Categoria

Notícias

Hospital e Maternidade Santa Isabel realiza dois tipos de cirurgia bariátrica

De | Notícias | 4 Comentários

Mudar o estilo de vida é fundamental para quem vai fazer Bypass Gástrico em Y de Roux ou Gastrectomia Vertical

Considerada uma epidemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade atinge hoje no mundo um em cada oito adultos (dados da OMS de 2018) e as perspectivas são de piora desse quadro – segundo a ONU e a OCDE, as taxas de obesidade e sobrepeso na América Latina e Caribe estão em crescimento, já próximas aos índices de países como Estados Unidos e Canadá. Com isso, a procura por cirurgia bariátrica aumentou no país.

O Hospital e Maternidade Santa Isabel realiza, atualmente, dois procedimentos do tipo: Bypass Gástrico em Y de Roux e Gastrectomia Vertical. O procedimento é indicado para pacientes com índice de massa corpórea (IMC) acima de 35 – e que tenham alguma outra condição clínica (comorbidade) associada, como hipertensão, diabetes, apneia de sono grave, dislipidemia (colesterol ou triglicerídeos altos) ou osteopatia grave.

É indicado também para pacientes com IMC acima de 40, mesmo sem qualquer tipo de condição associada, conforme definição da OMS, do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

O caminho para fazer o processo de redução do estômago vai além da cirurgia. Os pacientes devem seguir a rotina de preparação após a indicação médica para que a cirurgia seja feita em melhores condições.

Todos os que são encaminhados para fazer o procedimento devem passar por uma avaliação psiquiátrica, por exemplo. “O médico psiquiatra irá avaliar se o paciente tem algum transtorno de compulsão alimentar ou psicossocial, que, diagnosticados, podem contraindicar a cirurgia”, afirma o cirurgião Dr. João Francisco Blanco de Almeida, médico responsável pelo procedimento bariátrico no HMSI.

“O paciente deve entender que a vida dele antes e depois da cirurgia deverá ser diferente, para que o procedimento seja mais eficaz. Ele tem que consumir alimentos mais saudáveis, perder peso e praticar atividade física. Todos os estudos mostram que todos os pacientes que tem melhores resultados – manutenção da perda de peso a longo prazo, são aqueles que fazem atividade física tanto no pré como no pós-operatório”, ressalta o cirurgião.

Além da avaliação psiquiátrica e psicológica, é muito importante também que o paciente seja acompanhado por uma equipe multidisciplinar formada por nutricionista, endocrinologista e preparador físico, para que haja a manutenção da perda de peso. “O paciente deve seguir todo o plano da equipe multidisciplinar. Ele não deve perder contato com os membros da equipe, senão terá grandes chances de recuperar o peso”, reforça o Dr. João Francisco.

Quem vai se submeter à cirurgia bariátrica deve estar focado na perda de peso e na mudança de estilo de vida, apresentando resultados antes do procedimento. “Um paciente bem focado costuma perder cerca de 10% de sua massa corpórea. De quem apresenta ganho de peso durante o período de preparo para a cirurgia, que pode ser de até dois anos, deve se esperar que o resultado final seja muito ruim. Por isso, eu costumo não operar o paciente que ganha peso nesse período, para que ele tente mudar o estilo de vida e, depois, ser submetido à cirurgia”, completa o médico.

Há casos ainda de pacientes que apresentam resultados tão positivos no preparo para o procedimento que desistem de operar. “Pacientes muito jovens, que tiveram ganho de peso em um curto intervalo de tempo e apresentaram alteração sócio comportamental não são indicados para fazer a cirurgia. É preferível que sejam acompanhados clinicamente e introduzam em suas atividades diárias a prática de exercícios físicos e reeducação alimentar”, diz.

Bypass Gástrico em Y de Roux ou Gastrectomia Vertical?

Bypass é uma técnica mista que tem o componente restritivo, ou seja, diminuição na ingestão alimentar devido um estômago pequeno, e o componente disabsortivo, que consiste em alterações hormonais e a não absorção da comida em uma parte do intestino. Esta técnica é a mais realizada no Brasil e corresponde a 75% das cirurgias feitas no país.

Já a Gastrectomia Vertical consiste na retirada de parte do estômago. É chamada de vertical ou em manga porque retira através de grampeamento boa parte do estômago verticalmente, deixando um tubo gástrico, como uma manga de camisa.

“Na maioria dos casos, eu indico a Bypass Gástrico. Estudos de longo prazo – acima de cinco anos, indicam que é uma técnica que incide em uma perda de peso muito boa, manutenção dessa perda e boa resolutividade do paciente que tem alguma comorbidade, como diabetes”, afirma o Dr. João Francisco.

O que você precisa saber sobre a cirurgia bariátrica

Avaliação – o paciente deve ser submetido a uma avaliação psiquiátrica, para saber se terá condições de se adaptar a um novo estilo de vida, obrigatório após a realização do procedimento.

Perda de peso antes da cirurgia – é muito importante que haja uma redução de cerca de 10% do peso corpóreo, indicando que o paciente está focado e se adaptando ao novo estilo de vida, em termos de alimentação e exercícios físicos.

Duração da cirurgia – dura de 50 a 80 minutos. A anestesia é geral, por meio de intubação orotraqueal – o procedimento é obrigatório para todos os pacientes.

Efeitos do pós-operatório – paciente pode apresentar quadro de dor. No entanto, como a cirurgia é laparoscópica (procedimento minimamente invasivo), atualmente as dores são muito menores. Nos primeiros dias pode apresentar náuseas, desidratação, cansaço e quadro de vômito, por conta da dieta restritiva.

Dieta – nas primeiras duas semanas, o paciente vai ingerir cerca de 750 calorias diárias por meio de dieta líquida, que é inserida no segundo dia após a cirurgia.

Alta hospitalar – geralmente, o paciente recebe alta no terceiro dia, de acordo com sua aceitação da dieta líquida. Ele deixa o hospital com um dreno, utilizado para controle das secreções intra-abdominais e para que o médico avalie se houve desenvolvimento de fístulas.

Alimentação pós cirurgia – o paciente deve seguir corretamente o plano alimentar imposto pelo médico, composto por uma dieta líquida nas duas primeiras semanas, ingerida de 20 em 20 minutos, 50 ml por vez. Na terceira semana, a alimentação é composta novamente por uma dieta líquida, mas com resíduo alimentar. Na quarta semana é introduzida uma dieta pastosa, com consistência de purê. A quinta semana, por sua vez, inicia a dieta sólida, com refeições normais em porções reduzidas.

Parte do valor de suas compras on-line pode ser doada para o Hospital e Maternidade Santa Isabel

De | Notícias | Sem comentários

Fazer doações para o Hospital e Maternidade Santa Isabel – HMSI sem investir um real de seu próprio bolso já é possível. O HMSI firmou parceria com a plataforma RISU. Por meio do acesso à plataforma, exclusivo apenas para computadores e notebooks, todo consumidor poderá fazer suas compras em lojas on-line parceiras, garantindo que entre 1,15 a 15% do valor da compra seja revertido diretamente para o Hospital, apoiando seu trabalho.

O HMSI é o único hospital que atende pacientes do SUS em Jaboticabal e responsável pelo atendimento a uma população regional de mais de 140 mil pessoas. Para manutenção da qualidade do atendimento prestado, realiza campanhas permanentes de arrecadação de recursos.

A iniciativa não custará nada para o consumidor, que pagará o valor praticado pelas lojas on-line – são mais de 350, entre elas, grandes símbolos do comércio on-line, como Renner, Americanas, Casas Bahia, Amazon, Latam. A novidade é que, aderindo à plataforma RISU, é possível obter exclusivos cupons de descontos de até 80% para novas compras.

A adesão à plataforma é descomplicada e totalmente segura (veja o gráfico). Não são solicitados dados de documentos como CPF ou RG. “As doações ocorrem em total transparência. Teremos o relatório de doadores e de valores doados via compras em tempo real, mediante painel de controle do HMSI”, informa o coordenador do hospital, Dr. Jeyner Valério Júnior.

“A cada dia, mais e mais pessoas necessitam de nossos serviços. Os desafios do HMSI estão cada vez maiores. Precisamos de mais recursos para oferecer atendimento de qualidade e que realmente faça a diferença na vida da comunidade. E o principal, sem sobrecarregar o bolso de quem deseja contribuir”, esclarece o provedor do Irmandade de Misericórdia, Dr. Luiz Eduardo Romero Gerbasi.

Mensalmente o HMSI prestará contas dos recursos recebidos por meio desta plataforma de doação em seu site: http://www.hmsijaboticabal.com.br.

Este modelo de doação é chamado de Shopping do Bem. A RisU é uma plataforma que recebe doações de pessoas e empresas e repassa diretamente para as organizações como o HMSI.

Além do Hospital e Maternidade Santa Isabel, algumas das principais organizações do Terceiro Setor em todo o mundo também se beneficiam do RisU, como o Criança Esperança, Instituto Ronald McDonald, Action Aid, AACC, MAPAA, Childfund Brasil, Themis, Turma do Bem.

Os cinco passos para doar

  1. Acesse o link pelo seu computador ou notebook: https://risu.com.br/ongs/hospital-e-maternidade-santa-isabel
  2. Clique no botão e instale automaticamente o aplicativo em seu navegador (Google Chrome ou Mozila).
  3. Preencha seu nome, sexo, e-mail.
  4. Escolha uma senha
  5. Seu cadastro está pronto com total segurança. Agora você pode ter acesso a mais de 350 lojas parceiras e fazer suas compras.

Atenção: a promoção é válida apenas para compras feitas por computadores e notebooks – não é válida para transações em tablets e smartphones.

HMSI arrecada 33 garrafas PET de lacres de alumínio para a Campanha Eu Ajudo na Lata

De | Notícias | Sem comentários

Colaboradores e clientes do Hospital e Maternidade Santa Isabel engajados em torno de um gesto solidário: arrecadar lacres de latinhas de alumínio para a Campanha Eu Ajudo na Lata, da Unimed Jaboticabal, para adquirir cadeiras de rodas que serão doadas ao Lar São Vicente de Paulo.

Nesta terça, o hospital apresentou o resultado de quatro meses de campanha: até o momento, nessa primeira etapa de arrecadação, reuniu 33 garrafas PET cheias de lacres de alumínio, que serão entregues à cooperativa médica.

As garrafas foram dispostas no setor de Nutrição e na recepção do HMSI, que também recebeu doações de visitantes e pacientes do hospital. Para facilitar a colocação dos lacres nas garrafas, colaboradores do HMSI improvisaram um funil, também feito a partir de uma garrafa PET (confira na foto).

“É muito gratificante para nós, do Hospital e Maternidade Santa Isabel, poder colaborar de forma substancial com essa campanha tão nobre. Recebemos regularmente a contribuição de muitas pessoas e empresas, e é importante poder retribuir para a comunidade a ajuda que recebemos”, afirmou o coordenador do HMSI, Dr. Jeyner Valério Júnior.

A Campanha Eu Ajudo na Lata vai continuar arrecadando lacres de alumínio no Hospital e Maternidade Santa Isabel e em outros pontos pela cidade. Para saber os locais que estão recebendo doações, confira no link: www.unimedjaboticabal.coop.br/euajudonalata. Para adquirir uma cadeira de rodas, são necessárias 300 garrafas PET cheias de lacre.

Como participar

A adesão à campanha é gratuita e poderá ser solicitada através do e-mail comunicacao@unimedjaboticabal.coop.br. Um kit contendo garrafas pets personalizadas – para guardar os lacres -, cartaz, porta-folder e folders é entregue aos parceiros da campanha.

Hospital e Maternidade Santa Isabel

HMSI realiza procedimento para eliminar pedra no rim por cirurgia a laser

De | Notícias | Sem comentários

Foto: Dr. José Fabiano Dócusse, um dos médicos urologistas do HMSI

O Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI) realiza em Jaboticabal procedimento de ureterolitotripsia flexível com auxílio de laser, utilizado para eliminar pedras de até 15 milímetros nos rins de pacientes.

A cirurgia consiste na introdução de um tubo no canal da uretra, e dali até o rim, quebrando a pedra, por meio da aplicação a laser, em pequenos pedaços que irão sair pela urina. Trata-se de um procedimento de média complexidade e é o que está em sintonia com os mais modernos procedimentos para o tratamento de cálculos renais adotados em todo o mundo.

A cirurgia evita a necessidade de incisões ou cortes no paciente, permitindo acessar o rim pelas vias urinárias, com menor agressividade. Além disso, o processo de tratamento tem o acompanhamento de exames de imagem para auxiliar o cirurgião.

O HMSI avança para adotar ainda mais resolutividade na extração a laser de cálculos renais maiores. Hoje, a equipe do hospital oferece solução a praticamente 100% dos casos clínicos, encaminhando para outros centros apenas um pequeno número de pacientes.

Além disso, a urologia é uma das especialidades médicas que conquistou os maiores avanços tecnológicos nas últimas décadas, trazendo ao profissional e à instituição de saúde o desafio da permanente evolução em benefício do paciente.

Atualmente, o HMSI realiza também biópsias Prostáticas (exame para identificar câncer de próstata), possui laboratório de estudo urodinâmico (para avaliar funcionamento da bexiga), está apto a tratar câncer genitourinário, realiza cirurgias laparoscópicas e endourológicas (técnicas minimamente invasivas), além da reversão de vasectomia.

A equipe responsável por realizar esse tipo de cirurgia no Hospital e Maternidade Santa Isabel é composta por médicos urologistas, enfermeiros e radiografistas, que acompanham a ureterolitotripsia flexível com auxílio de laser.

“A realização desse procedimento reduz o sofrimento e a espera dos pacientes que necessitam do tratamento. Além disso, evidencia ainda mais a capacidade e a estrutura do nosso hospital para realizar procedimentos de média e alta complexidade”, afirmou o coordenador do HMSI, Dr. Jeyner Valério Júnior.

“A cirurgia a laser é minimamente invasiva, porque o procedimento é realizado por meio de um orifício natural, a uretra. Não exige cortes, ocasionando menos dor e desconforto ao paciente, que apresenta recuperação mais rápida e retorno às atividades diárias em menor tempo”, ressaltou o Dr. José Fabiano Dócusse, um dos médicos urologistas responsáveis por realizar o procedimento no HMSI.

Confira a equipe de médicos urologistas do HMSI

Dr. João Batista Zucolo
Dr. Jorge Duarte Ribeiro
Dr. José Fabiano Dócusse
Dr. José Francisco A. G. Martins

HMSI realiza procedimento inédito em Jaboticabal para paciente com AVC Isquêmico

De | Notícias | 2 Comentários

A equipe do Serviço de Hemodinâmica e Cardiologista Intervencionista do Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI) realizou, nesta segunda, 22, procedimento de fechamento (oclusão) do Forame Oval Patente em um paciente acometido por Acidente Vascular Cerebral Isquêmico. O tratamento, de alta complexidade, foi realizado pela primeira vez em Jaboticabal e considerado bem-sucedido. Seu objetivo é evitar um novo episódio de AVC Isquêmico no paciente.

O Forame Oval Patente (FOP) é uma abertura que se dá entre os átrios esquerdo e direito do coração, que ocorre em cerca de um quinto da população adulta. Normalmente não apresenta sintomas, mas esse orifício pode ser responsável por um AVC isquêmico em pessoas acometidas pelo episódio quando não há outro motivo aparente.

O procedimento é eletivo e foi realizado em um paciente da Unimed Jaboticabal. Ele é feito por meio da introdução de uma agulha na veia femoral (punção venosa), na perna, onde é inserido um cateter com uma prótese, e deslocado até o átrio esquerdo, no coração. Todo o processo é acompanhado por meio de imagens fornecidas pela escopia do equipamento de hemodinâmica e por ecocardiograma.

“O procedimento é pouco invasivo, realizado por meio de uma intervenção percutânea (punção na pele para acesso aos órgãos internos), e mais seguro que uma cirurgia tradicional. O paciente permanece o tempo todo sedado, e, geralmente, em até 24 horas ele pode ir para casa”, afirma um dos médicos responsáveis pelo serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, Dr. Rafael Brolio Pavão, e um dos que conduziram o procedimento.

“É uma conquista para nós, do Hospital e Maternidade Santa Isabel, poder oferecer mais um serviço de alta tecnologia. Esse procedimento ajuda nosso hospital a subir mais um degrau na oferta de serviços em saúde de alta complexidade para a microrregião”, ressalta Dr. Jeyner Valério Júnior, coordenador do HMSI.

Todo o procedimento foi realizado pela equipe composta pelos médicos cardiologistas Dr. Rafael Brolio Pavão e Dr. Elias de Mello Ayres Neto, e acompanhado por equipe de enfermagem e ecocardiografista.

O que é o FOP

O Forame Oval Patente é uma comunicação existente entre os átrios direito e esquerdo do coração. Ele se desenvolve durante a gestação, no feto, e na maioria das pessoas se fecha naturalmente. Em cerca de um quinto da população, no entanto, ele continua presente na vida adulta.

O AVC Isquêmico se dá quando uma artéria do cérebro se fecha. Quando ele é causado por FOP, é quando há a passagem de um coágulo (trombo) do lado direito para o lado esquerdo e, daí, para o cérebro, resultando, consequentemente, no episódio de acidente vascular com bloqueio de artéria.

O simples fato do FOP estar aberto não é indicativo para que o procedimento seja realizado, e, sim, a ocorrência do AVC Isquêmico, principalmente em pacientes que não se enquadrem em fatores de risco tradicionais, ou seja, mais jovens, sem quadro de hipertensão ou diabetes e sem fibrilação atrial no coração.

Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista

O Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista é oferecido em Jaboticabal desde o início de 2017 por meio de parceria entre a Unimed Jaboticabal, o Hospital e Maternidade Santa Isabel e a Clínica CardioVida, de Ribeirão Preto.

Possibilita a realização de procedimentos como o cateterismo cardíaco e implante de stent coronariano. Também auxilia o diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas em adultos e crianças, de maneira minimamente invasiva, através dos vasos sanguíneos, sem necessidade de cirurgia.

A oferta desse serviço no município evita a necessidade de deslocamento dos pacientes e abrevia o tempo entre os primeiros socorros e o procedimento. Os recursos humanos e tecnológicos do novo serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista são os mesmos prestados pela equipe CardioVida, que atua no setor de Hemodinâmica em Ribeirão Preto. 

Provedores do Hospital e Maternidade Santa Isabel são homenageados em Sessão Solene da Câmara Municipal de Jaboticabal

De | Notícias | Sem comentários

“Há 115 anos o Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI) eleva o índice de qualidade de vida da comunidade jaboticabalense, prestando atendimento humano e técnico da melhor qualidade aos pacientes. Os provedores da Irmandade de Misericórdia realizam um trabalho voluntário, competente e dedicado”, resumiu em seu discurso o vereador Dr. Edu Fenerich, autor da propositura que estabeleceu Sessão Solene para homenagear, no dia 2 de julho, os provedores do HMSI ao longo dos seus 115 anos de vida, celebrados nessa data.

Durante o evento, realizado na Câmara Municipal de Jaboticabal, foi feita a entrega de títulos de honra ao mérito a provedores e familiares (para homenagens in memoriam) e apresentada a galeria de quadros com as fotos de todos os 16 provedores do hospital.

O Hospital e Maternidade Santa Isabel atende uma população de aproximadamente 140 mil pessoas, de Jaboticabal, Barrinha, Guariba e Pradópolis. Conta com 82 leitos nas unidades de internação A e B e Maternidade, dos quais: 17 de cirurgia geral, 35 de clínica geral, 14 de obstetrícia cirúrgica, dois de obstetrícia clínica, seis de pediatria clínica e oito leitos de UTI Geral.

Emprega, atualmente, 269 colaboradores, e conta com 76 médicos em seu corpo clínico. Em 2018, foram realizadas 2.315 internações, e o índice de satisfação dos usuários do hospital ficou em 96% de avaliações positivas, de acordo com pesquisa do Ministério da Saúde.

Para manter o caráter de hospital filantrópico, o HMSI deve contabilizar ao menos 60% de atendimentos a pacientes SUS – em 2018, o índice ficou em 72,93%. Além disso, ao contrário da maioria dos hospitais filantrópicos do país, o HMSI está rigorosamente em dia com suas obrigações tributárias e fiscais.

A Sessão Solene realizada na Câmara contou com a presença de Luiz Eduardo Romero Gerbasi, atual provedor, diretor superintendente da Unimed Jaboticabal e um dos homenageados, e que compôs a mesa da sessão ao lado do prefeito municipal, José Carlos Hori, dos vereadores Dr. Edu Fenerich e Edinei Valencio (presidente da sessão) e do presidente da Unimed Jaboticabal, Luiz Roberto Lins Ferraz. Também estiveram presentes os diretores da Unimed Jaboticabal Oswaldo Costa Cesar Neto (diretor financeiro), e Marcos da Silveira (diretor vice-presidente).

Administrado em coparticipação entre a Irmandade de Misericórdia e a Unimed, a importância da parceria foi lembrada pelo prefeito municipal e pelo vereador autor da propositura, que ressaltaram a evolução do HMSI desde 2001, quando o processo de coadministração foi firmado.

“A partir do momento que a Unimed assume a administração do hospital de forma desprendida, no sentido de socorrer, podemos ver nitidamente a qualidade estrutural e funcional de uma nova Santa Casa. Muitas vezes a Unimed já foi criticada, porque estaria usando a estrutura física da Santa Casa, mas o que seria do Hospital e da nossa saúde pública se não fosse essa parceria”, questionou o prefeito municipal.

“Essa fantástica parceria permitiu uma série de novas conquistas e possibilitou que fosse escrita uma nova história da nossa Santa Casa, abrilhantada pela significativa melhoria no padrão da qualidade na assistência à saúde. Sem essa somatória de esforços e recursos, dificilmente o Hospital e Maternidade Santa Isabel estaria de portas abertas”, reforçou Dr. Edu Fenerich.

“A comunidade sempre esteve presente contribuindo com o nosso hospital, que evoluiu ao longo desses 115 anos para atender a população. Somos o único hospital que atende pacientes do SUS em nossa cidade, e nosso objetivo é aprimorar cada vez mais a complexidade dos serviços oferecidos”, ressaltou o atual provedor Luiz Eduardo Romero Gerbasi.

“Nós não temos como imaginar o que o nosso hospital já fez pelas pessoas. Quantas vidas socorreram, quantas vidas salvaram e quantas vidas trouxeram com qualidade ao mundo. E não importa quantos anos cada provedor atuou à frente do Hospital, eu tenho certeza de que cada um deles poderia escrever um livro sobre sua história à frente do HMSI”, afirmou o prefeito José Carlos Hori.

Também receberam o título de honra ao mérito os ex-provedores José Francisco A. Geraldo Martins (2009 a 2011), Jeyner Valério Júnior (2005 a 2007), Luiz D’Aparecida Gerbasi (1995 a 2003) e José Francisco Baratella (1985 a 1991). Carlos Alberto Durigan, da Loja Fraternidade Acadêmica Jocelyn de Godoy, representou Mário Fernando Berlingieri, provedor entre os anos de 2003 e 2005 e de 2007 a 2009, que não pôde estar presente ao evento.

A Sessão Solene homenageou ainda, in memoriam, ex-provedores do HMSI representados por seus familiares: Antonio de Paula Eduardo (1930 a 1937), representado pela neta Heloísa Colletes Bellodi; Major Américo de Araújo Lopes (1937 a 1944), representado pela bisneta Raquel de Araújo Freitas; Pedro Dória (1944 a 1949), representado pela neta Maria Christina Dória Costa; Antonio Arrobas Martins (1949 a 1955), representado pelo neto Dr. Fernando Arrobas Martins; Armando Lerro (1955 a 1971), representando pela filha Maria do Carmo Lerro Verardino; e Romário Niero (1971 a 1985), representado pela filha Elenice Niero.

Também participaram da solenidade o secretário municipal de saúde, João Roberto da Silva, os vereadores Dona Cidinha, Luis Carlos Fernandes e Wilsinho Locutor, Renato Kamla – representando a Loja Maçônica Fé e Perseverança, além de médicos do corpo clínico do hospital e colaboradores do HMSI.

Confira a relação com todos os provedores do HMSI desde sua fundação

  • 1904 a 1916 – Dr. Antonio Martins Fontes
  • 1916 a 1921 – Major João Baptista Novais de Aguiar
  • 1921 a 1930 – Dr. Joaquim Antonio de Oliveira Neves
  • 1930 a 1937 – Antonio de Paula Eduardo
  • 1937 a 1944 – Major Américo de Araújo Lopes
  • 1944 a 1949 – Pedro Dória
  • 1949 a 1955 – Dr. Antonio Arrobas Martins
  • 1955 a 1971 – Armando Lerro
  • 1971 a 1985 – Romário Niero
  • 1985 a 1991 – José Francisco Baratela
  • 1991 a 1995 – Dr. Eduardo Carlos Rodrigues Nogueira
  • 1995 a 2003 – Luiz D’Aparecida Gerbasi
  • 2003 a 2005 e 2007 a 2009 – Mário Fernando Berlingieri
  • 2005 a 2007 – Dr. Jeyner Valério Júnior
  • 2009 a 2011 – Dr. José Francisco A. Geraldo Martins
  • 2011 a 2021 – Dr. Luiz Eduardo Romero Gerbasi

Provedores do HMSI serão homenageados na próxima terça, 2 de julho, em Sessão Solene na Câmara Municipal de Jaboticabal

De | Notícias | Sem comentários

Na próxima terça-feira, 2 de julho, o Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI) completa 115 anos de história. Nessa data, a Câmara Municipal de Jaboticabal realiza Sessão Solene em homenagem aos provedores da Irmandade de Misericórdia, conforme decreto legislativo proposto pelo vereador Dr. Edu Fenerich.

A solenidade realizará a entrega de diplomas de honra ao mérito aos próprios provedores ou a familiares, no caso de homenageados já falecidos. O evento, aberto ao público, acontece a partir das 20 horas, na sede do Legislativo Municipal.

A homenagem também procederá a instalação da Galeria de Provedores do HMSI, reunindo quadros com fotos de todos os que passaram pelo cargo nos 115 anos de história da instituição de saúde.
“Para levantar essa antiga e rica história, o HMSI contou com a importante ajuda de familiares ou historiadores para reunir fotos de provedores já falecidos”, afirma o atual provedor, Dr. Luiz Eduardo Romero Gerbasi.

“Foi um trabalho árduo reunir fotos de todos os provedores do HMSI, principalmente dos mais antigos, para que pudéssemos fazer um evento à altura dessa importante história. Contamos com a presença de todos na solenidade”, ressalta Dr. Jeyner Valério Júnior, coordenador do HMSI e que foi provedor entre os anos de 2005 e 2007.

Confira a relação com todos os provedores do HMSI desde sua fundação
1904 a 1916 – Dr. Antonio Martins Fontes
1916 a 1921 – Major João Baptista Novais de Aguiar
1921 a 1930 – Dr. Joaquim Antonio de Oliveira Neves
1930 a 1937 – Antonio de Paula Eduardo
1937 a 1944 – Major Américo de Araújo Lopes
1944 a 1949 – Pedro Dória
1949 a 1955 – Dr. Antonio Arrobas Martins
1955 a 1971 – Armando Lerro
1971 a 1985 – Romário Niero
1985 a 1991 – José Francisco Baratela
1991 a 1995 – Dr. Eduardo Carlos Rodrigues Nogueira
1995 a 2003 – Luiz D’Aparecida Gerbasi
2003 a 2005 e 2007 a 2009 – Mário Fernando Berlingieri
2005 a 2007 – Dr. Jeyner Valério Júnior
2009 a 2011 – Dr. José Francisco A. Geraldo Martins
2011 a 2021 – Dr. Luiz Eduardo Romero Gerbasi

Hospital e Maternidade Santa Isabel promove capacitação sobre diretrizes internacionais no tratamento do paciente com AVC

De | Notícias | Sem comentários

Apenas 2% dos pacientes com AVC no Brasil recebem tratamento específico, alerta especialista

“Apenas 2% dois pacientes com AVC no Brasil recebem o tratamento específico para o problema”, afirmou a Dra. Márcia Alves Moura Polin, que conduziu uma capacitação profissional nesta quinta, 9 de maio, na Câmara Municipal de Jaboticabal, sobre Diretrizes Internacionais no Tratamento do AVC.

O evento, promovido pelo Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI), em parceria com a companhia farmacêutica Boehringer Ingelheim, contou com a presença de médicos do corpo clínico do hospital, enfermeiros, técnicos de enfermagem e responsáveis pelo serviço de assistência social do HMSI, além de profissionais de outras instituições de saúde do município, convidados para a palestra.

“O tratamento do paciente com AVC é uma linha de cuidado que contempla vários ambientes – pré-hospitalar, hospitalar e pós, e uma equipe multiprofissional”, ressaltou a palestrante, que é coordenadora da equipe de Neurologia do Hospital de Base de Bauru e neurologista do Hospital Unimed de Bauru, com doutorado em Fisiopatologia na área de Neurologia pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu.

“Nosso intuito com essa capacitação é mostrar como funciona o protocolo do atendimento ao paciente com AVC e como deve ser o encaminhamento”, finalizou a Dra. Márcia.

A atividade faz parte da Iniciativa Angels, projeto que visa aumentar o número de doentes tratados em hospitais preparados para o AVC e otimizar a qualidade de tratamento em todos os centros de AVC existentes.

Hospital e Maternidade Santa Isabel - Jaboticabal,SP

Diretrizes Internacionais no Tratamento do AVC é tema de capacitação promovida pelo Hospital e Maternidade Santa Isabel

De | Notícias | Sem comentários

Com foco voltado para a melhoria contínua do atendimento ao cliente, nesta quinta, 9 de maio, o Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI) promove o evento de capacitação profissional sobre Diretrizes Internacionais no Tratamento do AVC – Acidente Vascular Cerebral, em parceria com a companhia farmacêutica Boehringer Ingelheim.

A atividade faz parte da Iniciativa Angels, projeto que visa aumentar o número de doentes tratados em hospitais preparados para o AVC e otimizar a qualidade de tratamento em todos os centros de AVC existentes.

Participarão da capacitação médicos do corpo clínico do hospital, enfermeiros, técnicos de enfermagem e responsáveis pelo serviço de assistência social do HMSI. Também foram convidados para o evento profissionais de outras instituições de saúde de Jaboticabal.

A ação acontece no Anfiteatro da Câmara Municipal do município, a partir das 19h30, e será conduzida pela Dra. Márcia Alves Moura Polin, coordenadora da equipe de Neurologia do Hospital de Base de Bauru e neurologista do Hospital Unimed de Bauru, com doutorado em Fisiopatologia na área de Neurologia pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu.

“O Hospital e Maternidade Santa Isabel investe em capacitação contínua de seu corpo clínico, para que nossos procedimentos estejam sempre em consonância com as técnicas mais modernas e as últimas novidades da medicina”, afirmou o coordenador do HMSI, Dr. Jeyner Valério Júnior.

 

Hospital e Maternidade Santa Isabel - Jaboticabal

HMSI sorteia moto zero km no dia em que comemora 115 anos

De | Notícias | Sem comentários

O sorteio de uma moto Start Honda 0 KM, que estava programado para ocorrer durante o 2º Boi no Rolete, neste domingo, na Estação de Eventos Cora Coralina, foi adiado para 2 de julho, dia em que o Hospital e Maternidade Santa Isabel comemora 115 anos de atividades.

“Quem comprou o bilhete para o sorteio da moto neste fim de semana pode ficar tranquilo, pois ele valerá para o sorteio do dia 2 de julho, aniversário do nosso hospital. O local e horário do sorteio será divulgado em breve, para que todos possam se programar”, afirmou o coordenador do HMSI, Dr. Jeyner Valério Júnior.

Todo o valor arrecadado com a venda de bilhetes para concorrer à moto, doada pela Associação da Mulher Unimed, será revertido em prol do hospital, e ainda podem ser adquiridos no próprio HMSI, ou pelo telefone 3209-2333, por R$ 30.

O 2º Boi no Rolete acontece neste domingo, 5 de maio, a partir das 11h30. O evento conta com o show da dupla Ulisses e Moisés, que vai cantar grandes sucessos da música sertaneja, com abertura da cantora Gabi Viola.

Ingressos

Ingressos para o evento também estarão à venda na hora. Adultos pagam R$ 40 o convite individual, crianças de 7 a 12 pagam meia (R$ 20), e menores de 6 anos não pagam. O cardápio inclui o boi no rolete e acompanhamentos: arroz, feijão gordo, mandioca cozida, vinagrete e salada verde. Bebidas são à parte, e não serão disponibilizadas marmitas.

Durante o Boi no Rolete também haverá sorteio de diversos brindes, e a equipe de voluntários do HMSI passará nas mesas para vender os bilhetes de cada rodada.