Idealizador da campanha dos cofres, Padre Adilson fala sobre a importância de ajudar o HMSI

By 22 de janeiro de 2019Notícias

O Hospital e Maternidade Santa Isabel lançou, no final de 2018, a campanha dos cofres, que está distribuindo pequenos cofrinhos pelo comércio de Jaboticabal, visando arrecadar recursos para o próprio HMSI.

Idealizador da campanha e importante parceiro do hospital, o Padre Adilson, da Paróquia Santa Tereza de Jesus, deu uma entrevista abordando a importância de contribuir com a instituição.

Por que é importante ajudar o HMSI?
A primeira coisa que nós temos que colocar em evidência é que a ajuda é algo humano. Faz parte da nossa realidade, nós somos solidários por natureza, querendo ou não. Por mais que a humanidade num certo ponto ainda tenha essa maldade dentro dela, a solidariedade faz esse contraponto para que o ser humano sinta-se próximo um do outro. Então, essa proximidade faz com que a solidariedade, a ajuda, seja algo fundamental para a sociedade em modo geral e em especial para com aqueles em uma situação de dor, sofrimento e angústia que é a doença. Por isso a importância de ajudar o Hospital e Maternidade Santa Isabel. Desde o primeiro momento que me chamaram para vir até aqui em nossa primeira reunião, eu me encantei pelo hospital. Além disso, o hospital representa um momento fundamental para que meu sacerdócio tenha mais sentido de solidariedade, de amor para com aqueles que estão sofrendo. Já disse para todos no hospital que me coloco sempre a disposição no que eu puder ajudar o que estiver no meu alcance.

Por que você pegou para si essa tarefa de ajudar a distribuir os cofres dessa campanha? Como foi a receptividade das pessoas, dos comerciantes e dos estabelecimentos?
Num primeiro momento, assim que foram lançados os cofrinhos, e a campanha foi iniciada, eu levei os cofres para as comunidades e paróquias, e cada padre ficou responsável por distribuir dentro da sua área e paróquia com seus comerciantes. Na minha paróquia de Santa Tereza a receptividade foi maravilhosa. Primeiro que eu apresentei para o pessoal, eles viram os cofrinhos em minhas mãos e depois eu fui direcionando para cada comerciante, primeiro para aqueles que já estavam na celebração e depois para outros com quem tínhamos um pouco mais de contato. E foi incrível, todos eles aceitaram de bom coração. Como, na verdade, era só para o cofrinho ficar dentro do estabelecimento, não houve problema nenhum. Um fato que achei muito legal é que fui a alguns comércios e tem cofrinhos que já estão com moedinhas. Então, isso significa que o pessoal está ajudando e colaborando com o hospital dentro desse projeto que foi lançado, que está sendo maravilhoso.

Que mensagem podemos para passar para as pessoas, para os comerciantes e também para os consumidores – o público final dessa campanha?
A mensagem que a gente deixa é que nós pedimos a ajuda de cada um, para que olhem para o Hospital e Maternidade Santa Isabel e façam com que esse local se torne um oásis no meio de tanto sofrimento e dor que aqui acontece. Então, cada moedinha é uma ajuda de grande valor, e pedimos a colaboração de todos na medida do possível, de acordo com a situação de cada um e da forma que puderem ajudar. E fazemos um apelo aos comerciantes, à sociedade de Jaboticabal, que colaborem com o hospital. Tem uma frase do Papa Francisco que diz que o hospital é o local onde existe muita dor, mas também o local onde nós nos colocamos diante da nossa humanidade e percebemos o quão humano nós somos. E essa solidariedade faz com que a gente reconheça na dor e no outro a presença de Deus. Então, por isso da nossa colaboração e do nosso pedido para toda a sociedade para que olhe realmente para o hospital e façam sua contribuição.

Uma mensagem final.
Só tenho a agradecer a todos do Hospital e Maternidade Santa Isabel. À Renata Assirati, ao André, ao Dr. Jeyner, à Margareth. Eu faço de coração, porque eu gosto, fui muito bem acolhido aqui por todos, então para mim é prazeroso contribuir com o HMSI. É, também, uma forma de fazer com que a sociedade se sensibilize com a realidade das pessoas que sofrem. Independentemente de ser um hospital, um asilo, uma creche ou um orfanato, pois temos tantas realidades de sofrimento na nossa cidade. É importante que cada um de nós desperte esse amor para com o próximo. E amar o próximo significa que você está amando a si mesmo e amando de modo especial a Deus, que foi Ele quem nos fez e nos deu a oportunidade de estarmos nessa Terra.

Compartilhar

Leave a Reply