Category

Melhor Parto

Berçário Virtual: Heitor e Laura são os nomes que lideram entre os bebês nascidos no Hospital e Maternidade Santa Isabel em 2019

por Melhor Parto, Notícias No Comments

Os nomes Heitor e Laura lideram entre os bebês que nasceram em 2019 na Maternidade do Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI). De janeiro a março deste ano, foram sete bebês de nome Heitor e cinco de nome Laura.

Um total de 56 crianças foram postadas na página do berçário virtual do Hospital nesse período, com a aprovação dos pais. A ideia é que eles possam compartilhar as fotos de seus bebês com amigos e familiares distantes.

O Hospital e Maternidade Santa Isabel é o único responsável pelos nascimentos dos bebês jaboticabalenses. Além de Heitor e Laura, outros nomes de destaque foram Pedro (5 vezes), Maria (4), Arthur, Davi, Lorenzo, Valentina, Heloísa e Giovanna (3 vezes cada).

Todos os nomes, desde agosto do ano passado (quando foi lançado o Berçário Virtual), podem ser consultados em hmsijaboticabal.com.br/bercario-virtual. O berçário virtual é um serviço oferecido de forma gratuita às gestantes, que tem a opção de escolher se querem ver seus bebês estampados no site do HMSI.

“A aceitação é muito alta. A grande maioria das mães quer ver seus bebês no Berçário Virtual do HMSI. As fotos são oferecidas de forma gratuita pelo hospital e disponibilizadas em nosso site”, afirmou o provedor da Irmandade de Misericórdia, o pediatra Dr. Luiz Eduardo Romero Gerbasi.

“Único responsável pelos nascimentos de bebês em Jaboticabal, o Berçário Virtual é mais uma forma de aprimorarmos nosso atendimento às gestantes, bebês e seus familiares, que já contam com o Programa Melhor Parto – projeto pioneiro no Brasil de incentivo ao parto humanizado e mais próximo dos parâmetros científicos de segurança para mães e bebês”, destaca o coordenador do HMSI, Dr. Jeyner Valério Júnior.

Hospital e Maternidade Santa Isabel recebe visita da Unimed Campinas

por Melhor Parto, Notícias No Comments

Conhecer os excelentes resultados alcançados pelo Programa Melhor Parto foi o objetivo da visita da Unimed Campinas ao Hospital e Maternidade Santa Isabel – HMSI, no início da tarde de 11 de setembro.

A Unimed Campinas esteve representada pelo médico ginecologista e obstetra cooperado e assessor da Diretoria Médico-Social da cooperativa, Erik de Oliveira Piva, e pela enfermeira Najla M. C. Tahan Henriques, especialista em projetos da Unimed Campinas.

Os visitantes foram recebidos pelo coordenador do HMSI, Dr. Jeyner Valério Júnior; pelo provedor da Irmandade de Misericórdia, Dr. Luiz Eduardo Romero Gerbasi; pela administradora do Hospital, Margareth Pedrol de Freitas; e pela enfermeira Cristiana Borges Orlanda, coordenadora do Serviço de Medicina Preventiva da Unimed Jaboticabal.

“Nossa visita foi motivada pelos bons índices apresentados pelo HMSI no âmbito do projeto parto adequado. Tivemos uma receptividade muito calorosa e humana dos profissionais do hospital, e nossas expectativas, que eram as melhores possíveis, se cumpriram. Encontramos um hospital e uma maternidade com um serviço organizado, muito bem conduzido e que respeita os conceitos do cooperativismo”, afirmou o assessor da Diretoria Médico-Social da Unimed Campinas.

 

Projeto Parto Adequado

O projeto Parto Adequado é um modelo inovador e viável de atenção ao parto e nascimento que valoriza o parto normal e reduz o percentual de cesarianas desnecessárias.

Foi inspirado e desenvolvido a partir da experiência do HMSI de Jaboticabal. Posteriormente, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde, passaram a disseminar essa metodologia para todo o país.

O Hospital e Maternidade Santa Isabel foi o primeiro do país a implantar o projeto, em 2012, atualmente transformado em programa permanente, sendo ele referência para demais instituições de saúde em todo o Brasil.

  

Hospital e Maternidade Santa Isabel - Jaboticabal,SP

Hospital e Maternidade Santa Isabel abre cadastro para doulas

por Melhor Parto, Notícias One Comment

As doulas são escolhidas livremente pelas gestantes para acompanhamento, sem vinculação com o Hospital. O cadastramento deve ser realizado no próprio HMSI e os documentos necessários podem ser consultados no site do hospital.

 

O Hospital e Maternidade Santa Isabel de Jaboticabal – HMSI abriu o processo de cadastramento de doulas, mulheres capacitadas para oferecer apoio continuado a outras mulheres, a seus companheiros e familiares, proporcionando conforto físico, apoio emocional e suporte cognitivo antes, durante e após o nascimento de seus filhos.

As doulas são habilitadas em curso para esse fim que oferece apoio físico, informacional e emocional à pessoa durante seu ciclo gravídico puerperal e, especialmente, durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, através de suporte contínuo, visando uma melhor evolução desse processo e o bem-estar da parturiente.

As profissionais são escolhidas livremente pelas gestantes e parturientes e visam prestar suporte emocional contínuo à gestante no ciclo gravídico puerperal, favorecendo a evolução do parto e bem-estar da gestante. São profissionais que possuem certificação ocupacional em curso para essa finalidade. As doulas não possuem nenhum vínculo de trabalho com o hospital.

Para que elas possam atuar no âmbito do HMSI será necessário que façam seu cadastro no próprio hospital. Para saber quais são os  documentos necessários para fazer o cadastramento, basta acessar o site do HMSI (hmsijaboticabal.com.br/maternidade-hmsi).

O cadastramento visa, principalmente, assegurar que todas as profissionais que quiserem atuar junto ao HMSI tenham a formação e o preparo adequado, o que reforça o papel da instituição na qualidade e segurança do atendimento das gestantes e neonatos em todos os seus procedimentos de saúde.

Além disso, o cadastro oportuniza o primeiro contato da doula com a equipe médica e de enfermagem, o que é considerado muito importante, uma vez que estarão lado a lado no momento do trabalho de parto e nascimento do bebê.

Com a admissão de doulas no momento do parto, o Hospital e Maternidade Santa Isabel de Jaboticabal atende a nova diretriz instaurada pelo Ministério da Saúde em março de 2017, contribuindo para tornar o atendimento às gestantes mais humanizado. O HMSI foi pioneiro em todo o país na redução de altos índices de intervenções consideradas desnecessárias, entre as quais cesarianas e episiotomias.

“A atuação da doula é uma das estratégias de humanização da assistência ao parto e nascimento. O acesso das doulas agora é garantido no HMSI e queremos que todas as gestantes tenham acesso a este direito, proporcionando uma assistência de qualidade e um atendimento humanizado. Com o suporte de uma doula, o parto pode tornar-se um momento de empoderamento e de confiança no corpo. A doula não faz parto, mas definitivamente ela faz parte do parto”, ressalta o Dr. Jeyner Valério Júnior, coordenador do HMSI. O Hospital tem sido referência na humanização do parto e seu modelo de atenção às mães e bebês vem sendo apresentado em eventos em todo o país.

Como resultado de pesquisas científicas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde reconhecem a enorme contribuição da presença das doulas nesse momento tão significativo e de tão profundas repercussões futuras. O parto evolui com maior tranquilidade, rapidez e com menos dor e complicações tanto maternas como fetais. Torna-se uma experiência gratificante, fortalecedora e favorecedora da vinculação mãe-bebê.

 

As diretrizes do Ministério da Saúde para o parto normal que são respeitadas pelo HMSI

  • Permitir à mulher a posição que ela preferir durante o parto, visando o conforto;
  • Presença de doulas e de acompanhante;
  • Dieta livre, com o fim do jejum obrigatório;
  • Métodos de alívio para a dor, como massagens, banhos quentes e imersão na água;
  • Direito à anestesia e à reaplicação dela;
  • Contato pele-a-pele da criança com a mãe imediatamente após o parto;
  • Direito à privacidade da gestante e da família;
  • Estímulo à amamentação.

 

Métodos evitados pelo HSMI em acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde

Procedimentos que não levam em consideração os aspectos emocionais e culturais das mães e podem colocar a vida da gestante e do bebê em risco e são evitados:

  • Episiotomia (corte no períneo);
  • Uso do hormônio ocitocina para acelerar a saída do bebê;
  • Cesariana;
  • Aspiração do nariz e da faringe do recém-nascido;
  • Técnica conhecida como “manobra de Kristeller”, quando se pressiona o útero da mulher para ajudar a expulsão da criança;
  • Uso do fórceps;
  • Lavagem intestinal antes do parto;
  • Raspagem dos pelos pubianos;
  • Rompimento da bolsa;
  • Corte precoce do cordão umbilical (os médicos deverão esperar de 1 a 5 minutos ou até cessar a pulsação).

Fontes: HMSI e Ministério da Saúde

 

Para saber mais:

O que a doula faz?

Antes do parto a ela orienta o casal sobre o que esperar do parto e pós-parto. Explica os procedimentos comuns e ajuda a mulher a se preparar física e emocionalmente para o parto, das mais variadas formas.

Durante o parto a doula funciona como uma interface entre a equipe de atendimento e o casal, ajuda a parturiente a encontrar posições mais confortáveis para o trabalho de parto e parto, mostra formas eficientes de respiração e propõe medidas naturais que podem aliviar as dores, como banhos, massagens, relaxamento, e etc.

Após o parto ela faz visitas à nova família, oferecendo apoio para o período de pós-parto, especialmente em relação à amamentação e cuidados com o bebê.

A doula não substitui o pai (ou o acompanhante escolhido pela mulher) durante o trabalho de parto, muito pelo contrário. O pai muitas vezes não sabe bem como se comportar naquele momento. Não sabe exatamente o que está acontecendo, preocupa-se com a mulher e acaba esquecendo de si próprio. Não sabe necessariamente que tipo de carinho ou massagem a mulher está precisando nessa ou naquela fase do trabalho de parto.

 

O que a doula não faz?

A doula não executa qualquer procedimento médico, não faz exames, não cuida da saúde do recém-nascido. Ela não substitui qualquer dos profissionais tradicionalmente envolvidos na assistência ao parto. Também não é sua função discutir procedimentos com a equipe ou questionar decisões.

 

Qual é a formação necessária para ser doula?

Existem dois caminhos básicos. O mais comum é fazer um curso e depois começar a praticar. Outra possibilidade é fazer o caminho auto didático, baseado em leituras e atendimentos, mais adequado para quem já tem contato prévio com gestantes (por exemplo professoras de yoga e terapeutas corporais).

Fonte: www.doulas.com.br

Hospital e Maternidade Santa Isabel - Jaboticabal,SP

Coordenador do HMSI apresenta Programa Melhor Parto em hospital de Ituiutaba

por Melhor Parto, Notícias No Comments

Pioneiro na implantação do Programa Melhor Parto – que serviu de base para a metodologia do Projeto Parto Adequado da ANS, o Hospital e Maternidade Santa Isabel recebe, com frequência, pedidos de diversas instituições de saúde para apresentar as fases de implantação do programa e compartilhar as experiências de suas aplicações.

No final de agosto, o coordenador do HMSI e tesoureiro da Irmandade de Misericórdia, Dr. Jeyner Valério Júnior, recebeu convite do Hospital São José – instituição filantrópica de Ituiutaba, para falar sobre o tema. “Por conta de nosso pioneirismo com o Programa Melhor Parto, frequentemente recebemos convites e visitas de instituições de saúde de todo o país que querem saber mais sobre o assunto, como as dificuldades de implantação do projeto”, afirmou Dr. Jeyner.

Representantes da Organização Mundial da Saúde também já estiveram em Jaboticabal para conhecer o Programa. Em novembro de 2016, o HMSI recebeu a visita da Dra. Ana Pilar Betrán, Médica Coordenadora do Departamento de Saúde e Pesquisa Reprodutiva da Organização Mundial da Saúde, e da Dra. Maria Regina Torloni, consultora do Departamento de Saúde e Pesquisa Reprodutiva da OMS, que vieram conhecer in loco os bons resultados apresentados pelo Programa.

Saiba quem nasceu hoje: Berçário Virtual do Hospital e Maternidade Santa Isabel já está no ar

por Melhor Parto, Notícias No Comments

Página compõe o novo site do HMSI, que já está disponível ao acesso do público

O Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI) lançou, em agosto, seu Berçário Virtual, que reúne todos os nascimentos que ocorrem no hospital em um único espaço, que é o novo site do HMSI (hmsijaboticabal.com.br).

O Berçário Virtual (hmsijaboticabal.com.br/bercario-virtual) apresenta fotos dos bebês nascidos no HMSI, além de informações sobre a hora do nascimento, peso e altura do bebê e parentesco de primeiro grau. Também informa os nomes dos médicos responsáveis pelo nascimento e primeiros cuidados com o bebê.

“Nossa ideia é divulgar para a comunidade os nascimentos que ocorrem na nossa cidade, mostrando que o Hospital e Maternidade Santa Isabel é o responsável pela quase totalidade dos nascimentos locais. Em Jaboticabal, a vida começa aqui, no HMSI”, afirma o coordenador do hospital, Dr. Jeyner Valério Júnior.

“O novo site do Hospital e Maternidade Santa Isabel também vai concentrar todas as informações importantes para nossos pacientes, como horários e regras para visitantes, informações sobre procedimentos e exames, corpo clínico e muito mais. Também teremos um espaço de notícias, para divulgarmos nossas ações e iniciativas que colaborem com o trabalho da Irmandade de Misericórdia”, reforça Dr. Jeyner.

Quem acessar o Berçário Virtual eletrônico do Hospital e Maternidade Santa Isabel já pode conferir os nascimentos que ocorreram desde o dia 22 de agosto em diante.

Representantes da Unimed Limeira visitam Hospital e Maternidade Santa Isabel

por Melhor Parto, Notícias No Comments

O Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI) recebeu, no dia 19 de dezembro, a visita de representantes da Unimed Limeira, que também compõem o corpo profissional do hospital da cooperativa na cidade. Eles vieram conhecer os progressos e experiências do Programa Parto Adequado, implantado em 2012 pela Unimed Jaboticabal e HMSI.

Estiveram presentes à visita os médicos obstetras Marco Antonio Lopes Lima e Sandra Maria Destefani Rossi, além das enfermeiras obstetras Jaqueline Teles Darós e Mônica Sacilotto. Eles foram recepcionados pelo coordenador do HMSI, Jeyner Valério Júnior, e pelo provedor da Irmandade de Misericórdia e diretor superintendente da Unimed Jaboticabal, Luiz Eduardo Romero Gerbasi.

“Viemos conhecer o Hospital e Maternidade Santa Isabel porque estamos no processo de implantação do projeto no hospital da Unimed Limeira. Aqui foi feito o primeiro modelo, e é a base do parto adequado. Viemos pegar um pouco da experiência daqui para ajudar a promover as mudanças em nossa cidade”, afirmou Marco Antonio Lopes Lima.

Durante a visita, a equipe da Unimed Limeira conheceu toda a estrutura da maternidade, suítes do parto e demais alas do setor. Depois, participou de uma reunião para troca de experiências com o coordenador do HMSI e com o diretor superintendente da Unimed Jaboticabal.

Também participaram da reunião grande parte da equipe da Maternidade do HMSI: Thais Mantovani Bernardo (médica obstetra coordenadora da Maternidade), Renata Assirati (Qualidade/Humanização), Luara de Carvalho Barbosa (obstetriz), a enfermeira Priscila Ribeiro, a enfermeira obstetra Nadia Cristina Thomaz e a assistente social Iara Nascimento Pereira.

Projeto Parto Adequado

O projeto Parto Adequado é um modelo inovador e viável de atenção ao parto e nascimento que valoriza o parto normal e reduz o percentual de cesarianas desnecessárias.

Foi inspirado e desenvolvido a partir da experiência do HMSI de Jaboticabal. Posteriormente a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde, passaram a disseminar essa metodologia para todo o país.

Como já citado, o Hospital e Maternidade Santa Isabel foi o primeiro do país a implantar o projeto, em 2012, atualmente transformado em programa permanente, sendo ele referência para demais instituições de saúde em todo o Brasil.

Representante de hospital gaúcho visita HMSI para conhecer benefícios do Melhor Parto

por Melhor Parto, Notícias No Comments

O Hospital e Maternidade Santa Isabel (HMSI) recebeu, no dia 10 de outubro, a visita de Liane Domingues, médica obstetra e coordenadora médica do processo materno infantil do Hospital Tacchini, em Bento Gonçalves (RS). A instituição está passando pelo processo de implantação do Projeto Parto Adequado, da ANS, e sua representante veio conhecer a experiência do HMSI com o Melhor Parto.

“Fiquei encantada com o que vi do Programa Melhor Parto no HMSI, e pude perceber como ele se tornou uma das referências em parto humanizado no Brasil”, afirmou a médica, que está à frente da implantação de projeto similar e pretende levar para o Rio Grande do Sul sugestões e ideias para driblar alguns percalços da etapa de implantação do projeto.

Durante a visita, ela conheceu toda a estrutura da maternidade, suítes do parto e demais alas do setor. Depois, participou de uma reunião para troca de experiências com o coordenador do HMSI, Jeyner Valério Júnior, e com o provedor da Irmandade de Misericórdia, Luiz Eduardo Romero Gerbasi.

Também participou da reunião a enfermeira coordenadora Cristiana Borges Orlanda, além de outros importantes membros da equipe, como a obstetriz Luara de Carvalho Barbosa, Renata Assirati, da Qualidade/Humanização, a assistente social Iara Nascimento Pereira e a enfermeira obstetra Nadia Cristina Thomaz.

Projeto Parto Adequado

O projeto Parto Adequado é um modelo inovador e viável de atenção ao parto e nascimento que valoriza o parto normal e reduz o percentual de cesarianas desnecessárias.
Foi inspirado e desenvolvido a partir da experiência do HMSI de Jaboticabal. Posteriormente a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde, passaram a disseminar essa metodologia para todo o país.

Como já citado, o Hospital e Maternidade Santa Isabel foi o primeiro do país a implantar o projeto, em 2012, atualmente transformado em programa permanente, sendo ele referência para demais instituições de saúde em todo o Brasil.

Com essa visita, o Hospital Tacchini, em Bento Gonçalves, pretende mudar a cultura da assistência obstétrica oferecida às suas pacientes baseado na experiência de Jaboticabal.

Melhor Parto terá destaque em publicação inédita

por Melhor Parto, Notícias No Comments

O Melhor Parto, programa criado e mantido pelo Hospital e Maternidade Santa Isabel, terá destaque em uma publicação inédita na América Latina sobre boas práticas de gestão e de cuidado na assistência ao parto. O material está sendo desenvolvido pela Rede de Humanização do Parto e Nascimento (ReHuNa).

“Nosso objetivo com essa publicação é inspirar profissionais e serviços no Brasil e em outros países da América Latina no sentido de avançar na qualificação de seu trabalho, incorporando as boas práticas descritas”, explica Luciana Benatti, integrante da ReHuNa, que esteve recentemente em Jaboticabal para conhecer de perto o Melhor Parto.

Durante sua visita ao HMSI, Luciana teve a oportunidade de se reunir com toda a equipe responsável pelo programa e entender quais foram as principais dificuldades enfrentadas para implantá-lo, assim como toda as conquistas alcançadas até hoje.

“O Melhor Parto é um programa pioneiro que conseguiu não apenas reduzir as altas taxas de cesárea anteriormente registradas na maternidade, mas, também, promoveu uma mudança de modelo, resultando numa assistência ao parto mais respeitosa com as mulheres e os bebês. Ele também realizou uma verdadeira mudança de mentalidade na equipe, nas usuárias e na sociedade como um todo”, ressalta a representante da ReHuNa. Segundo Luciana, por se tratar de um trabalho de fôlego, ainda não há data definida para o material ser publicado.